top of page

O que acontece no seu corpo quando você vive segurando o xixi



Diferente de outras funções do organismo, segurar ou não o xixi é um dilema orgânico só possível porque a natureza colocou nas mãos dos humanos o poder de decidir a melhor hora de ir ao banheiro. Mas essa vantagem fisiológica impõe uma condição: ter mais respeito pelo complexo trabalho do sistema urinário.


Rins, ureteres, bexiga e uretra formam o conjunto de órgãos envolvidos na formação e drenagem da urina, líquido orgânico composto do excesso de água e outras substâncias desnecessárias ao organismo.


A produção de xixi pelos rins é constante. Ele flui por meio dos ureteres em direção à bexiga, que é encarregada de armazená-lo.

  • PVC São Paulo quer obra para ter maior estádio do país

  • Reinaldo Azevedo Bolsonaristas assinam de novo a autoria do 8/1

  • Casagrande Não perder da Argentina é o principal nas Eliminatórias

  • Josias de Souza Lula pode pôr mulheres na fritada para saciar centrão

Na parte inferior desse órgão flexível há um músculo (esfíncter urinário), que se contrai para garantir que o canal por onde a urina sai (uretra) permaneça fechado. 150 a 180 litros de sangue são filtrados diariamente pelos rins para remover produtos de excreção (ureia, excesso de minerais e medicamentos) e equilibrar os fluídos orgânicos. A bexiga funciona como um reservatório: a feminina tem capacidade de armazenar cerca de 400-450 ml; a masculina, cerca de 500-550 ml.

DE ONDE VEM A VONTADE FAZER XIXI?


Quando a bexiga está cheia, ela se comunica com a medula através dos nervos. Basta a mensagem alcançar o cérebro para que ele dispare o desejo de urinar.


Nessa hora, é possível decidir entre eliminar ou reter temporariamente o xixi. Uma vez que se decida urinar, o esfíncter relaxa, a urina passa, ao mesmo tempo em que a bexiga se contrai, promovendo o completo esvaziamento


FONTE: VIVABEM

12 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page