top of page

'Meu governo vai zerar desmatamento ilegal até 2030', diz Lula na Colômbia



O presidente Lula (PT) citou a promessa de zerar o desmatamento ilegal da Amazônia até 2030, embora seu mandato se encerre em 2026. A declaração foi dada hoje durante sua visita à Colômbia para reunião técnico-científica da Amazônia, organizada pelo governo colombiano.


" Meu governo vai zerar o desmatamento ilegal até 2030. Esse é um compromisso que os países amazônicos podem assumir juntos na Cúpula de Belém. Há muitas outras áreas em que podemos cooperar. "


O que aconteceu


  • Lula viajou à Colômbia com o objetivo de costurar parcerias com os países que abrigam a floresta Amazônica. A união destas nações faz parte da estratégia do presidente para que o Brasil lidere a agenda verde.


  • "Cúpula de Belém será um momento de correção de rota". Durante seu discurso (leia aqui na íntegra), Lula disse que a OTCA (Organização do Tratado de Cooperação Amazônica) não recebeu a "atenção que merece". O órgão reúne os oito países cobertos pela floresta: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.


  • O presidente também falou em "formalizar o parlamento amazônico", mas não detalhou como isso acontecerá — e já existe um Parlamento Amazônico (o Parlamaz). Ele também citou a proposta de criar um "observatório regional da Amazônia", com o objetivo de sistematizar e monitorar dados dos países.


" Vamos ter de exigir, juntos, que os países ricos cumpram seus compromissos, incluindo a promessa feita em Copenhague, em 2009, de 100 bilhões de dólares por ano para a ação climática. "


  • A intenção é que os países desenvolvidos transfiram recursos e meios para a preservação da floresta. Ele ressaltou que o aquecimento global é um problema mundial e na sua fala lembrou os compromissos firmados pelas nações ricas nos últimos anos.


Indígenas na floresta


  • "Na ausência do Estado, o narcotráfico se espalha e se torna vetor de crimes ambientais". Os problemas enfrentados pelos países que têm em seu território a Amazônia foram citados por Lula. O presidente citou o caso de povos indígenas como os yanomamis, onde foi detectada a presença de facções, incluindo o PCC.


  • Lula mencionou os nomes de Bruno Pereira e Dom Phillips para exemplificar o histórico de violência na Amazônia brasileira.


" Quem protege a Amazônia merece ser protegido. Se a floresta está de pé hoje é, em grande medida, graças aos povos indígenas, às comunidades tradicionais e aos defensores e defensoras da causa ambiental. "


FONTE: UOL

2 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page