top of page

Lula critica comida do Itamaraty e diz que refeição “não está boa”



O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou os almoços servidos na França e na Itália durante transmissão ao vivo nesta terça-feira (27). Lula almoçou com o presidente francês Emmanuel Macron na última sexta-feira (23) e com o presidente italiano Sergio Mattarella na quarta-feira (21), durante a viagem à Europa em que se encontrou também com o papa Francisco.

Em sua fala, feita durante a live “Conversa com o Presidente”, Lula ainda disse que a comida do Itamaraty, o Ministério das Relações Exteriores, “não está boa”.


“Almocei com o Macron e almocei com o presidente Mattarella, duas comidas de palácio que sabe… não são essas coisas. Em lugar nenhum do mundo. Eu vou brigar com o Itamaraty para melhorar a comida, aquela comida não está boa. Você traz um convidado aqui e vão oferecer”, disse.


A declaração aconteceu depois que o presidente comentou sobre o retorno ao Brasil e disse que pode viajar o mundo inteiro, “mas se eu chegar em casa tiver um feijão com arroz, um bife e dois ovos fritos, para mim, é o melhor prato do mundo”.


O presidente lembrou quando serviu feijoada, em 2005, aos príncipe das Astúrias, dom Felipe de Borbón e sua esposa, a princesa Letícia Ortiz.


“Eu cismei de dar feijoada, e o pessoal começou ‘Lula, feijoada é muito forte, a princesa não vai se acostumar, pode dar um mal-estar nela’, eu falei ‘que mal-estar? É feijoada’. Olha, a princesa Letícia comeu 3 vezes, repetiu 3 vezes e depois deu uma entrevista para a Tereza Cruvinel dizendo ‘olha foi a melhor comida que eu comi fora da Espanha’.”


Lula completou repetindo que não aprecia os pratos servidos em encontros oficiais.

“Então pode ser que, de vez em quando, as pessoas gostem, mas eu normalmente não consigo comer bem em palácio. É tudo pequenininho, é tudo restrito, sabe? Não tem uma ‘bandejona’ para você escolher e pegar o que você usa, vem aquele pouquinho ali e você come.”


Lula ainda lembrou de outro almoço, de despedida do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, onde considerou a comida insuficiente.



“Uma vez eu vim comer com o Fernando Henrique Cardoso, na despedida dele, ele convocou os presidentes da América do Sul, e tinha uma chefe de cozinha francesa que era tudo uns ‘pouquinhos de comida’ assim. Eu sinceramente não me acostumo com isso, eu preciso de um pouco de quantidade.”


Depois, o presidente completou dizendo que prefere pratos típicos brasileiros, como galinhada ou rabada.


“Pode ser guloseima da minha parte, mas eu gosto de quantidade. Uma rabada, por exemplo, uma galinhada, não tem nada melhor. Um frango com quiabo, não tem nada melhor, uma costelinha de porco frita. Então essas coisas… lá fora a gente não encontra muito essas coisas, tudo é muito sofisticado, às vezes a gente fica até sem saber o que é. De qualquer forma, sobrevivemos.”

FONTE: CNN

1 visualização0 comentário

Commenti

Valutazione 0 stelle su 5.
Non ci sono ancora valutazioni

Aggiungi una valutazione
bottom of page