top of page

João Pessoa chega aos 438 anos com o título de melhor cidade do Brasil para se morar


Cidade mais verde, onde o sol nasce primeiro, porta do sol. Os apelidos para João Pessoa são muitos e só revelam o quanto ela é especial. E neste sábado, 5 de agosto, a capital paraibana completa 438 anos de idade consolidada por todas essas qualidades e mais uma que só vem para comprovar a paixão que a cidade desperta no coração de quem chega nela, que agora já tem 833.932 habitantes, segundo Censo 2022 do Instituto Brasileira de Geografia e Estatísticas (IBGE).

É João Pessoa a melhor cidade para se morar, segundo revelou uma pesquisa feita a partir da plataforma do YouTube no mês de julho. A capital paraibana recebeu 35% dos votos, o que a deixou em primeiro lugar no levantamento e bem distante do segundo, Santos, que obteve 13% dos votos.

E essa não foi a única pesquisa que colocou a cidade onde o sol nasce primeiro no topo de rankings elaborados para os lugares mais excepcionais de se viver.

Em junho deste ano, João Pessoa ficou em 1º lugar no ranking de capitais sustentáveis do Nordeste. Título também conquistado recentemente, em junho deste ano. A capital da Paraíba superou cidades como Salvador, Fortaleza e Recife. O ranking foi elaborado pelo Programa ‘Cidades Sustentáveis’ (PCS). O relatório leva como base os indicadores de desenvolvimento aplicados em todas as cidades brasileiras e que leva em consideração 100 indicadores entre: social, ambiental, economia, política e cultura no planejamento municipal.

Já em junho de 2022, um ranking produzido por Skerry Harry, um canal no YouTube especializado em destinos, apontou que João Pessoa é uma das dez cidades da América do Sul e única do Brasil para melhor se viver. Entre os motivos, o especialista apontou o custo de vida, o trânsito, a segurança e infraestrutura – características positivas na capital paraibana, que garantem o ambiente pacífico com ares interioranos e estrutura de cidade grande.

Os apelidos de João Pessoa

A cidade é conhecida como “porta do sol”, devido ao fato de, no município, estar localizada a Ponta do Seixas, que é o ponto mais oriental das Américas, o que faz a cidade ser conhecida como o lugar “onde o sol nasce primeiro no continente americano”.

Em 1992, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, João Pessoa recebeu o título de “segunda capital mais verde do mundo”, ficando atrás apenas de Paris, na França. É ainda a cidade mais verde do Brasil, muito por conta do Jardim Botânico Benjamim Maranhão, localizado na área central da cidade com 515 hectares de mata atlântica preservada, constituindo a maior floresta semiequatorial nativa plana densamente cercada por área urbana do mundo.

Também já foi considerada pela organização International Living como uma das melhores cidades do mundo para se desfrutar a aposentadoria. No ranking feito pela organização, a capital paraibana surge ao lado de Fortaleza como as únicas cidades brasileiras citadas na lista.

História de João Pessoa

Fundada em 5 de agosto de 1585, João Pessoa nasceu com o nome de Cidade Real de Nossa Senhora das Neves. Considerada a terceira cidade mais antiga do Brasil, a capital paraibana foi fundada pela Cúpula da Fazenda Real, já como cidade e não como vila, povoado ou aldeia. Logo passou a se chamar de Filipeia de Nossa Senhora das Neves em 1588 em homenagem ao rei Filipe II que, na época, acumulava as coroas da Espanha e de Portugal.

Posteriormente chamada Frederikstad, foi uma das duas principais cidades da Nova Holanda, junto com Mauritsstadt (a atual Recife), na segunda metade do século XVII.

O nome João Pessoa é uma homenagem ao político paraibano João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, assassinado em 1930 na cidade do Recife, quando era presidente do estado e concorria, como candidato a vice-presidente da República, na chapa de Getúlio Vargas.

O fato causou grande comoção popular, sendo considerado o estopim da Revolução de 1930, embora se discuta se realmente houve motivação política no ato, que foi executado por João Duarte Dantas, advogado cujo escritório fora invadido por tropas governamentais, tendo sido suas cartas à professora Anayde Beiriz trazidas a público.

Hino de João Pessoa

No nordeste do Brasil te encontramos Onde vemos o encanto de um verde mar És a terra gloriosa que amamos E o teu nome exaltamos a cantar De um grande presidente de estado Tu ressurgiste, ó, cidade vitoriosa! Se tens o nome pelas ondas do passado Não deixarás de ser sempre valorosa

Tua bandeira simboliza o heroísmo De um exemplo imortal Que em teu nome ficou E no grito do nego Defendeu o teu povo rebelde E te glorificou

No passado, outros nomes recebeste Consagramos o teu solo, sempre a exaltar A bravura e a nobreza não perdeste João pessoa, tu és hoje, a vibrar Teus combates sempre foram triunfantes E o heroísmo a história nos declara E evocando teus primeiros habitantes Tu serás sempre a cidade tabajara

Tens palmeiras no teu parque mais formoso A lagoa circulando sempre a inspirar O poeta decantando orgulhoso Vem fazer tua beleza proclamar Tão formosas as acácias que se espargem Em ornamento pelas tuas avenidas São tantas flores escondendo a folhagem Deixando enfim, tuas árvores floridas

Tambaú trazendo a brisa mansamente Num afago que nos prende sob o céu anil E o soberbo cabo branco evidente Na paisagem litorânea do Brasil Nos teus mares as jangadas velejando No horizonte vem o sol resplandescente Quanta grandeza que encerras inspirando No teu valor consagrado eternamente!

Com Nice Almeida/ClickPB

1 visualização0 comentário

コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加
bottom of page